Reflexões sobre a gestão de medicamentos e materiais médicos de uma unidade hospitalar pública no Vale do Paraíba Paulista

Francisco de Assis Coelho, José Joaquim do Nascimento, José Luis Gomes da Silva, Jorge Luiz Knupp Rodrigues

Resumo


Os hospitais públicos sofrem da escassez de recursos, principalmente de recursos financeiros, o que gera um impacto negativo nos atendimentos à comunidade. Este artigo responde se as restrições do sistema de armazenagem, de reposição e de distribuição de medicamentos e materiais médicos em uma unidade hospitalar pública, provocam falta de medicamentos e de materiais médicos, elevação dos custos e ineficiência no atendimento ao paciente. Para responder essa questão, a pesquisa teve como objetivo estudar o sistema de suprimento, armazenagem e distribuição de medicamentos e materiais médicos. A instituição estudada é caracterizada como hospital geral, localizada no Vale do Paraíba, estado de São Paulo. Foi aplicada a metodologia de estudo de caso, com a finalidade descritiva e abordagem qualitativa. Realizado o levantamento dos serviços prestados, do inventário do consumo de medicamentos e materiais médicos, constatando que é possível tirar conclusões úteis para o planejamento, programação e controle da produção – PPCP dos serviços prestados, com exceção das cirurgias oftalmológicas, pela sua elevada variação, tanto para baixo quanto para cima. Neste caso é necessária uma atenção especial, mesmo com alto estoque, corre-se o risco da falta do medicamento e material médico para o paciente.

Palavras-chave


hospitais públicos; teoria das restrições; gestão de materiais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833