GESTÃO DE RESÍDUOS ELETROELETRÔNICOS E SEUS IMPACTOS NA POLUIÇÃO AMBIENTAL

Anna Flávia de Oliveira Lima, Rodolfo José Sabiá, Raimundo Nonato Pereira Teixeira, Francisco de Assis Vilar Sobreira Júnior

Resumo


A quantidade de resíduo eletroeletrônico produzida no mundo cresce rapidamente devido ao constante avanço tecnológico e à prática consumista imposta à sociedade. A preocupação, por parte de muitos órgãos governamentais e não governamentais, com o gerenciamento desses resíduos vem aumentando em muitos países. O governo brasileiro, por sua vez, instituiu a Resolução CONAMA 401 para limitar as concentrações dos metais pesados na composição das baterias portáteis recarregáveis, e a PNRS que determina a implantação da Logística Reversa para resíduos como as pilhas e baterias. À medida que os aparelhos celulares são descartados no lixo comum, substâncias tóxicas presentes nesses resíduos contaminam o ecossistema e os seres humanos através da bioacumulação. Assim, a Logística Reversa surge como estratégia para o desenvolvimento sustentável das indústrias, diminuindo o descarte inadequado de produtos que apresentem problemas ambientais, em que se destacam os metais pesados presentes nas baterias de telefones celulares. Foram desenvolvidos, no presente trabalho, coleta e caracterização de amostras de baterias de telefone celular; leitura da presença de metais através da extração em meio ácido e da espectrometria de absorção atômica. Destaca-se a importância da implantação do método de Logística Reversa, discutido neste trabalho, como ferramenta para a redução da poluição ambiental, causada pelo descarte incorreto de baterias de telefones celulares na Região Metropolitana do Cariri. Contudo, para o correto funcionamento dessa ferramenta, é necessária, obrigatoriamente, a conscientização ambiental da população.

Palavras-chave


Logística Reversa; Resíduos Eletroeletrônicos; Metais Pesados

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833