QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: REMUNERAÇÃO E CONDIÇÕES DE TRABALHO PERCEBIDAS PELOS OPERÁRIOS DO ESTÁDIO DO CORINTHIANS SOB A ÓTICA DA TEORIA DAS SATISFAÇÕES HUMANAS DE HERZBERG (1966)

Sérgio Roberto da Silva, Alessandro Marco Rosini, Marcia Welita da Silva, Marcelo Rabelo Henrique, Silvia Regina Guberovic

Resumo


Objetivou-se investigar o construto QVT-Qualidade de Vida no trabalho em um estudo de caso único com 314 operários da construção civil do Estádio do Corinthians. Focou-se nas percepções de remuneração e condições de trabalho. Para tanto, considerou-se a Teoria das Satisfações Humanas de Herzberg (1966) juntamente com o modelo de Walton (1973), em seguida comparando com os estudos de Sampaio (2010). Os resultados da pesquisa indicam satisfação com relação à remuneração, provavelmente fruto de duas horas extras compulsoriamente realizadas. Em relação às condições de trabalho também houve satisfação. Os sujeitos não percebem o impacto destas duas horas a mais nas condições do trabalho.

Palavras-chave


Qualidade de vida no Trabalho; Construção civil; Operários da construção civil; Estádio do Corinthians; Copa do mundo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833